8.1.08

Matching Funds

Segundo a legislação eleitoral, Ron Paul pode requerer Usd 250 por cada contribuição recebida, o que daria cerca de 12.5 M Usd. Muitos apoiantes acham que não o devia fazer por uma questão de princípio. Mas que princípio será esse? Será que os liberais contra a segurança social não deveriam aceitar pensões? Seja como fôr, é pertinente a dúvida, embora só tenha dúvidas quem tem princípios. Os outros não as têm, nem este assunto nem em nenhum outro. O estatismo está sempre em vantagem.

2 comentários:

Gabriel disse...

julgo serem questões diferentes, a subvenção e a segurança social.

a subvenção não é propriamente, um «direito», é algo que lhe é possível aceder, podendo-a solicitar ou não.
Logo ao pedi-la tem significadi político, negativo a meu ver.

a segurança social é uma contra-prestação a que acedo em virtude de descontos obrigatórios que já fiz. Ou seja, há uma aprte do meu rendimento que não me é dada a possibilidade de gerir como bem entendo, aforrando para epocas dificeis, gastando, investindo, etc.
Logo, quando por qualquer situação, me encontro no direito de receber verbas da segurança social, apenas estarei a aceder em parte á minhas economias que outros geriram.

(Nota: isto como sistema, ou em teoria, pois que muita gente acede a prestações da SS sem que para tal tenna contribuido ou em montantes que não permtiem a capitalziação suficiente para a prestação que irá receber.

Mas serve o exemplo para explicitar, como do ponto de vista teorico as subvenções e a seg. social tem filosofias diferentes. E naturalmente significados politicos totalmente distintos para quem as solicita/recebe.

CN disse...

Sim, a diferença "em teoria" seria essa, mas a seg. social também é em substância uma transferência de impostos.