3.10.07

Negação

Porquê é que o apoio de uns quantos Tugas a Ron Paul pode provocar reacções negativas tanto na esquerda moderna como na direita conservadora?

Para esquerda moderna, um candidato coerente libertário é o pesadelo. A margem de manobra contra um candidato conservador é muito maior. A clivagem é entre o que fazer, onde intervir. A esquerda moderna perde as suas principais bandeiras e a abordagem fácil de “combate a políticas de direita”. Até Louçã iria ter muitas dificuldades em encontrar bandeiras sexys contra um candidato com as ideias de Ron Paul.

Para a direita conservadora portuguesa um Ron Paul com sucesso é o pesadelo. É a demonstração que a tese de que um candidato libertário é ilegível é falsa. Que a promessa principal de que o estado vai fazer menos, pode ser um caminho pragmático para um partido de direita chegar ao poder. Desta constatação ao pânico e à reacção violenta é um passo.

Por isso, o melhor que podem fazer, tanto de um lado da barricada como de outro, é minimizar a relevância quer da candidatura quer do seu apoio internacional. A primeira fase é a negação...

18 comentários:

Miguel Madeira disse...

"Porquê é que o apoio de uns quantos Tugas a Ron Paul pode provocar reacções negativas tanto na esquerda moderna como na direita conservadora"

Não vejo aonde é que a esquerda ("moderna" ou não) esteja a ligar minimamente ao vosso apoio a Ron Paul (pelo menos, fazendo uma busca no technorati, só encontro um artigo num blogue de esquerda - o meu - a vos referir)

Quizzer disse...

Que mania persecutória. E Ron Paul não é exactamente um candidato elegível.

abrantes disse...

"pode" provocar...

Pode.

Quanto perseguições, estamos conversados caro quizzer. É só ver a atenção que o quizzer dá aos apoiantes de um candidato não elegível (ainda por cima portugueses!Ainda mais irrelevantes).

O RP para si é um disparate. Os seus apoiantes não conhecem sequer o que ele defende. Amigo não empata amigo, caro quizzer.

Há muitos blogues por aí. Não perca o seu tempo =)

Quizzer disse...

Muito bem, caro Abrantes.

A convite tácito do Rui Albuquerque, tentei "debater ideias". Não vejo isso como "perder tempo". E, tal como o Rui, embora provavelmente por razões diferentes, encontro no "fenómeno" Ron Paul (exclusivamente na sua dimensão portuguesa) potencial para suscitar o tal debate de ideias.

Pelos vistos, a minha passagem ao acto suscitou fortes reservas de alguns colaboradores deste blog - bem expressas na quantidade infinita de argumentos pessoais e de straw mans que utilizam. Sendo assim, dou por terminados os meus comentários neste blog. Felicidades.

Quizzer disse...

Muito bem, caro Abrantes.

A convite tácito do Rui Albuquerque, tentei "debater ideias". Não vejo isso como "perder tempo". E, tal como o Rui, embora provavelmente por razões diferentes, encontro no "fenómeno" Ron Paul (exclusivamente na sua dimensão portuguesa) potencial para suscitar o tal debate de ideias.

Pelos vistos, a minha passagem ao acto suscitou fortes reservas de alguns colaboradores deste blog - bem expressas na quantidade infinita de argumentos pessoais e de straw mans que utilizam. Sendo assim, dou por terminados os meus comentários neste blog. Felicidades.

abrantes disse...

Caro quizzer,

O sr é que entrou logo a matar, dizendo que este e aquele não deviam cá estar por não saberem todas as opiniões e actos do Ron Paul.

Acho que houve boa vontade de todos os bloggers em discutir consigo apesar do seu tom ligeiramente inquisitório.

Este é um blogue modesto, de portugueses que apreciam o Ron Paul e quiseram divulga-las de forma mais eficaz. Apenas isso.

Não diga que não discutimos, porque ao que vi o quizzer teve sempre resposta às suas inquirições.

E aconselhei-o a não perder mais tempo aqui pois visivelmente andava a queixar-se do blogue e dos seus membros.

Eu gostava de o manter como comentador residente (apesar de o achar um nadinha chato, mas ok), afinal sempre gostei muito dos seus comentários no blasfémias =)

Quizzer disse...

"O sr é que entrou logo a matar, dizendo que este e aquele não deviam cá estar por não saberem todas as opiniões e actos do Ron Paul."

Quando é que eu disse isso? Pode citar-me, sff?

abrantes disse...

Escreveu algo nesse sentido num post mais abaixo, salvo erro respondendo ao gabriel. Peço desculpa se não foi isso que quis dizer, mas ficou-me a ideia que sim.

Quizzer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Quizzer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Quizzer disse...

É tipo a citação falsa do Eisenhower: se não disse, podia ter dito, e eu que prove que não o disse.

Atribuiu-me, de forma clara e explícita, palavras que eu nunca disse; e não entendo como necessário ficarem dúvidas quanto a isso. Não é questão de ter "sido o que quis dizer" ou não: há uma singela realidade, límpida de vagas neblinas - nunca afirmei tal coisa ou algo "nesse sentido".

Agradecia que as reproduzisse e me demonstrasse o contrário do que afirmo ou, em alternativa, que desmentisse o que escreveu.

abrantes disse...

Mas eu já pedi desculpa se não o quizzer não disse realmente aquilo.

Pedi desculpa no anterior comentário.

Apenas me ficou a forte impressão de o ter dito explicitamente ou algo do género (poderia inspeccionar todos os posts mas sinceramente tenho mais que fazer, prefiro desmentir o que disse com franqueza).

Quizzer disse...

Óptimo, se admite que mentiu o assunto fica esclarecido.

abrantes disse...

Desculpe mas não menti. Fui honesto como sou sempre. Não lhe admito isso, caro quizzer.

Eu disse que desmentia (devia ter dito "retirava") o que disse pois aborrece-me, acredite, ir em busca da passagem em causa que me fez pensar aquilo sobre si.

Mas é preciso tanto alarido? O senhor é assim tão susceptível? Já lhe garanti que não tive más intenções e que, a estar enganado, retirava o que disse. É preciso mais o quê?

abrantes disse...

«Não querendo cometer a injustiça de afirmar que a maioria dos apoiantes lusos de Ron Paul desconhecem muita coisa sobre o aquilo que ele realmente diz e faz, creio que não estarei a ir longe demais na constatação de que se avolumam indícios nesse sentido.»

Foi esta a parte que me fez pensar o que disse. De facto não é igual aquilo que lhe atribuí. Peço-lhe outra vez desculpa, não o quis ofender.

Como eventual atenuante direi que não sou propriamente o "Fã nº1" do RonPaul e por isso não lhe conheço todo o voting record e textos. Como nisto da blogosfera está cheio de ataques pessoais, extrapolei que o quizzer estava a criticar a presença no blogue de meros admiradores do RonPaul.

Ricardo G. Francisco disse...

Caro Miguel Madeira,

Não concorda que um candidato libertário retira a maior parte do espaço à "esquerda moderna"?

Ricardo G. Francisco disse...

Caro Quizzer,

Não compreendi o seu primeiro comentário. Esse comentário foi apenas a manifestação de um desejo?

Miguel Madeira disse...

«Não concorda que um candidato libertário retira a maior parte do espaço à "esquerda moderna"?»

Retira algum espaço (não sei se "a maior parte") - embora creio que o Paul, dentro do campo "libertário", até será mais conservador que a média.

Mas o meu ponto não era esse - eu estava a negar que a esquerda (pelo menos em Portugal) esteja incomodada pelo "fenómeno Ron Paul", independentemente de ter ou não razão para estar incomodada (o Arrastão até transmitiu a entrevista de Paul ao Jon Stewart; não me parece grande sinal de incómodo)